O Transplante de cabelo artificial gerarão grande expectativa quando introduzidos no final dos anos 70. Nesse artigo, revisaremos os aspectos principais de um Transplante de cabelo artificial e os detalhes de como se realiza-se o procedimento. Antes de tudo, é importante ressaltar que o método de Transplante Capilar Artificial não se refere ao uso de perucas. As fibras de cabelo se transplantam de uma em uma da mesma forma que o transplante de cabelo natural.

Candidatos Para O Transplante De Cabelo Artificial

O Transplante de cabelo artificial foi criado como forma de tratamento alternativo, que representa uma grande promessa para as pessoas que estão aptas a passar por um transplante de cabelo natural devido à motivos como; área doadora insuficiente ou condições de saúde. O termo “bio fibra” agora associa-se comumente ao transplante de cabelo artificial. O transplante de cabelo artificial foi apresentado como uma alternativa significativa à um transplante de cabelo natural, devido as complicações associadas ao procedimento, tais como, infecções e inflamações , não é recomendado em alguns países. O procedimento FUE foi proibido em 1983 na América do Norte pela Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA). Após a América do Norte, outros países também proibiram o procedifmento. Hoje em dia, algumas clínicas oferecem Transplante de cabelo artificial, considerando que há melhoras realizadas nas fibras que hoje em dia tem mais compatibilidade biológica.

Procedimento do Transplante Artificial

Também conhecido como Transplante Capilar Sintético ou de Bio Fibra, trata-se de um procedimento de transplante de fibras artificiais que estão disponíveis em diferente cores, com diferente comprimentos e substituem os folículos capilares de uma pessoa. Pelo fato deste procedimento poder causar alguns riscos, é importante avaliar a compatibilidade do paciente e realizar vários exames médicos antes do procedimento. O seguinte passo é observar a reação do corpo ao cabelo artificial; cada semana durante o pérolas de ao menos um mês, deve se realizar pequenos testes de prova antes de implantar em maiores áreas. O paciente só pode se submeter à um transplante artificial se passar pelos testes de tolerância às fibras. Os transplantes artificiais se realizam utilizando mexas de cabelo feitas de fibras de poliamida. O processo de transplante se realiza com o auxílio de anestesia local com o uso de implaters. O implanter deixa a fibra sintética no couro cabeludo há uma profundidade de aproximadamente 0,3 mm. Nesse sentido se assemelha ao método DHI. Igual ao método DHI, durante o processo de transplante, vão sendo injetadas as fibras uma a uma utilizando o implanter. A inserção das bio fibras se fixam mediante à uma espécie de agulha que é colocada por dentro do couro cabeludo. Após o transplante, o corpo trata o canal aberto como se fosse uma ferida que mediante ao crescimento do tecido novo, também fixa as fibras sintéticas. Resultando que o cabelo artificial fique preso ao couro cabeludo.

As complicações associadas ao transplante de cabelo artificial

Mesmo que tenham havido melhoras desde sua introdução no mercado, ainda sim existe um problema importante com os transplantes artificiais que Ainda não foi selecionado:

O corpo reconhece as fibras artificiais como uma substância estranha.

Em um procedimento de cabelo natural, o corpo reconhece que o tecido pertence a pessoa, por tanto, não se tem uma reação imunitária. Outro aspecto importante sobre os transplantes de cabelo artificial e natural e semi biológico, é que o canal da ferida onde os folículos são implantados não podem sarar adecuadamente, o que significa que sempre haverá uma entrada aberta, criando um ambiente ideal para bactérias e outros micróbios. Por isso, o corpo desenvolve uma reação imune que inevitável cause infecções e inflamações no couro cabeludo.

Outras Possíveis Complicações

  • Como se vita o transplante em áreas com tecido dérmico mais delicado, os pacientes que buscam densidade geral nessas áreas, não podem se submeter à um transplante de cabelo com fibra biológica.
  • Os pacientes tem maior risco de contrair uma inflamação ( incluindo infecções ) na pele. Isto, por vez, levará à formação de cicatrizes; deixando a pele com uma textura áspera e irregular.
  • Aproximadamente de 15 à 20% de fibras artificiais transplantado caem a cada ano. Por essa razão, o cabelo transplantado não será permanente como o cabelo natural. Como consequência disso novas fibras adicionais devem ser implantadas a cada ano.
  • Mesmo que a duração da fibra artificial no paciente seja diferente de pessoa para pessoa, a duração média dos fios é de 8 à 10 anos. Os fatores determinantes para a duração do transplante depende da reação do corpo as fibras artificiais.
  • Fatores como calor ( uso de secadores ) e químicas utilizadas no cabelo podem danifica-lo e requer cuidados extras
  • Inflamações e acne podem ocorrer.
  • Mesmo que inicialmente o corpo tenha aceitado as fibras artificiais, ainda sim há uma possibilidade de rejeição com o tempo. Em casos como esse os implantes devem ser removidos
  • Se rejeitadas pelo corpo as fibras podem causar danos permanentes na pele.
  • Se uma pessoa que passou pelo transplante artificial teve uma infecção, infelizmente após a remoção dos implantes não émais possivel realizar o transplante de cabelo natural.

O cabelo artificial tem aparência natural ?

Essa provavelmente foi a resposta mais aguardada desse artigo. Uma resposta acurada é um pouco difícil nesse caso, mas mantenhamos em vista que:

Mesmo que no início o cabelo tenha uma aparência natural , com o tempo o aspecto do cabelo vai mudando. Pelo motivo óbvio de que; não faz parte do corpo humano. Por ser artificial com o tempo vai se dando uma aparência opaca e os fios começam a se deteriorar. Por isso sempre será necessário adicionar novas fibras com o passar dos tempos. Mesmo que esses sejam pontos negativos,ainda sim é importante ressaltar que se houver uma infecção será pior ainda de se resolver.

Conclusão

Mesmo que o transplante artificial possa ser uma saída para aqueles que não têm outra opção, é importante saber sobre os riscos dessa operação e suas consequências. Além de tudo , não é uma solução permanente. Além da bio fibra, pacientes que vivenciam a perda capilar estão também testando a nova tecnica de clonagem dos folículos.